quarta-feira, 21 de Outubro de 2020  20:00
PESQUISAR 
LÍNGUA  

Portal D'Aveiro

Publicidade Prescrição eletrónica (PEM), Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica (MCDT), Gestão de Clínicas 3 Flores

Inovanet


RECEITA SUGESTÃO

Chanfana de Carneiro I

Chanfana de Carneiro I

Lava-se bem a carne, e deixa-se a escorrer durante 1 hora. Numa caçoila de barro, põe-se, no fundo, uma camada de ...
» ver mais receitas


NOTÍCIAS

imprimir resumo
17-10-2020

Observatório do Emprego já definiu áreas de formação prioritárias na Região de Aveiro.



O Workshop dedicado ao trabalho do Observatório do Emprego, inserido na agenda da TECHWEEK 2020, permitiu a divulgação dos primeiros dados disponíveis.

Este Observatório do Emprego é uma iniciativa desenvolvida pela Universidade de Aveiro no âmbito do projeto Aveiro STREAM CIty, em articulação com a INOVA-RIA e Câmara Municipal de Aveiro enquanto parceiros no projeto.

São conhecidas algumas prioridades para a qualificação local.

Em concreto sobressaem áreas de competência técnica como a sensorização, o Big Data e a Inteligência artificial como domínios de qualificação prioritária para a Indústria.

Já para o setor das TICE apontam-se necessidades de especialização em domínios como o Desenvolvimento e Testes de Software bem como a Ética e a Cibersegurança.

Para o Turismo destacaram-se áreas como o Marketing e Conteúdos Digitais.

Os resultados deste diagnóstico são a base para o desenho dos programas de formação piloto que o Observatório, no contexto do projeto Aveiro STEAM City vai lançar ainda no ultimo trimestre de 2020.

Na sessão, a INOVA-RIA, enquanto parceiro ativo neste pacote de trabalho, anunciou que serão lançados três programas de requalificação dirigidos a profissionais da Indústria, Turismo e Serviços.

Esta formação tocará os domínios como Big Data, Machine Learning, sensorização, e cibersegurança, respondendo assim ao diagnóstico feito, e envolverá horas de formação em sala, bem como uma componente de coaching individual.

Foi também anunciado um leque de quatro outros programas de formação, dirigidos a jovens graduados que pretendam complementar a sua formação de base com competências para a digitalização.

Outra novidade apresentada pelo Observatório foi o novo instrumento de recolha de informação online sobre a procura e oferta de emprego.

Esta nova ferramenta disponibiliza um dashboard que faz a monitorização sistemática de varias redes sociais e de ofertas de emprego, oferecendo às empresas e, também, aos cidadãos a possibilidade de acompanhar de forma rápida as mais recentes tendências na procura de profissionais.

Na sessão, o Observatório distribuiu também aos participantes a 1ª edição do Anuário Professionis para a transformação digital, uma ferramenta de divulgação das áreas profissionais do futuro, em formato de calendário de mesa.

O Anuário apresenta 52 áreas profissionais de futuro e identifica competências chave para cada profissão.

A partir de agora, em cada semana o Observatório ira estimular o debate sobre estas novas profissões nas suas redes sociais, lançando o convite para que, semanalmente, a comunidade empresarial participe neste debate, folha a folha do anuário e comentário a comentário, nos meios online.

Mário Rodrigues, Presidente da UNAVE comentou o trabalho desenvolvido pelo Observatório, destacando o rigor e a independência dos resultados, assegurados pelo caráter multidisciplinar da equipa de investigação, bem como o envolvimento conjunto da academia, das empresas e do pensamento político do território neste trabalho.

Sublinhou ainda a importância do novo instrumento apresentado, a dashboard de análise de oferta online de emprego, como uma ferramenta ágil e de baixo custo para acompanhamento das tendências de procura de competências e profissionais na região.

 


ACESSO

» Webmail
» Definir como página inicial

Publicidade

TEMPO EM AVEIRO


Inovanet
INOVAgest ®